Imagem

Imagem
(Crédito da foto: www.santoscity.com.br)

terça-feira, 20 de setembro de 2016

Você sentaria nos trilhos destinados a trens? E em pisos táteis para cegos?

Por: Débora Rossini

Fala, galera! 

O post de hoje é dedicado especialmente à galera da Universidade Federal de Lavras (UFLA) - sobretudo os calouros, que estão chegando agora neste início de semestre - e tem a ver com a inauguração do novo Centro de Convivência - mais, precisamente, em relação à acessibilidade arquitetônica dele. (Mas, obviamente, pode ser aplicado a qualquer espaço físico público, hehehe!) 

Pois bem: vocês que estão curtindo de montão a cantina nova, os novos espaços de alimentação, livraria, copiadora, etc, perceberam que há umas faixas escuras no chão claro, por todo o piso? :-) Alguns de vocês já devem ter visto faixas desse tipo em outros lugares públicos, inclusive na rua, com certeza. Sabem o que é aquilo... e para que serve? :-) 
Com vocês, o PISO TÁTIL!!! (Quem disse que cantina 'não é cultura', tá redondamente enganado! Kkkkkkk!!!) 

Resumidamente, ele serve para que pessoas com deficiência visual - cegas ou com visão reduzida- possam ter mais autonomia e independência para se locomoverem sozinhas! Mesmo utilizando sapatos de sola bem grossa, é possível que a pessoa com deficiência visual perceba as texturas do piso - que, por sua vez, possuem um código. Basicamente, são elas: 

-Direcional - são aqueles risquinhos longos, enfileirados, que indicam que o usuário pode seguir em frente - como na primeira foto abaixo. 

-De Alerta: São aquelas bolinhas que aparecem em certos trechos - e indicam que pode haver, a partir daquele ponto, uma curva, uma mudança de direção qualquer, uma ramificação do caminho - como na segunda foto abaixo. 



 (Descrição da imagem pra galera com deficiência visual: foto de um piso tátil, em um trecho com a sinalização Direcional. Fonte: Arquivo Pessoal.) 















(Descrição da imagem pra galera com deficiência visual: foto de um piso tátil, em um trecho com a sinalização de Alerta, indicando que o cego deve fazer uma curva em 90 graus. Fonte: Arquivo Pessoal.)  


No caso das pessoas cegas, a utilização da bengala facilita sua locomoção e o ''mapeamento'' espacial por onde ela deve andar, e no caso das pessoas de visão reduzida, são as cores do piso - que DEVEM ser contrastantes e chamativas - que facilitarão a visualização dele. EM RESUMO: o piso é uma espécie de ''trilho", que indica para a pessoa com deficiência visual quais direções ela deve tomar para chegar em algum lugar naquele ambiente, sem correr o risco de ficar ''perdido". 
De forma análoga, é como se o piso tátil fosse um trilho, e a pessoa com deficiência visual fosse um trem ou metrô! Hehehehe! 

Embora eu tenha potência visual satisfatória para não depender de piso tátil, eu quis testá-lo no mencionado Centro de Convivênciajá que trabalho em atividades institucionais envolvendo Acessibilidade e, portanto, costumo fazer ''test-drives'' dessa natureza
MAAAAS... Depois de dar um rolê no referido local e ter experimentado usar esse piso, observei um negócio referente à postura física da galera (provavelmente por desconhecimento das pessoas)... e que foi justamente o que me inspirou a escrever este post!  
Voltando à analogia com os trilhos do metrô: Suponhamos que você veja a linha, com o trilho, e veja que não tem nenhum metrô ou trem vindo. Você se sentaria na linha de trem, ou ficaria em pé ali batendo papo com seus amigos? 

''-NOOOOSSA... CLARO QUE NÃO!!!" - você certamente pensaria. "-VISH, essa blogueira pegou pesado, heim?" - certamente foi sua impressão ao ler isso, né? :-) 

Então, querido(a) estudante: lembre-se de que, se você for lanchar e colocar sua cadeira em cima do piso tátil, ou ficar em pé batendo papo com a galera em cima do piso tátil, seria o mesmo que estar obstruindo uma linha por onde passaria o ''veículo"! :-P 
Isso porque, como é fácil de imaginar, o cego vai seguindo aquelas linhas, que lhe orientam, e vai andando... andando... andando... ele NÃO VÊ os obstáculos que podem estar ali, e vai acabar, acidentalmente, ''TROMBANDO" em você ou seus amigos! :-O Aí, imagine o 'stress' que isso pode dar... principalmente se o lanche seu ou de alguém for derrubado na roupa limpiiinha, ou machucar algum dos envolvidos. VISH!  
Logo , a recomendação é esta: SEMPRE PRESTE ATENÇÃO ao parar em pé ou colocar sua cadeira, de forma que não obstrua o piso tátil... Existem, sim, vários cegos na UFLA, que são estudantes assim como você... e que precisam muito dessa sinalização para transitar por aí, para lanchar, para encontrar com a galera deles!  Aproveite, e alerte também seus amigos para isto! ;-) 
(Reparem que em outros espaços da UFLA, tais como Biblioteca Central e a área externa de Convivência, nas imediações do RU, tem também esse piso... As recomendações valem também para tais espaços, ok? ;-) Aliás, vale para qualquer espaço físico na cidade, haha!)

Se você ficou curioso(a) em saber um pouco mais sobre a assistência para estudantes com deficiência, principalmente a visual, fornecida pela UFLA, clique aqui, mais aqui e também aqui ! ;-) 
E então? Agora que você já sabe um pouco sobre o piso tátil e para que ele serve, é hora de praticar o que aprendeu! =) SEMPRE verifique se sua cadeira, ou você próprio, ou algum objeto no chão, não está obstruindo a passagem pelo piso tátil ... e dê ''os toques" sobre esse assunto, em seus colegas, haha!  
Minha sugestão, direcionada aos donos dos estabelecimentos comerciais que estão funcionando no referido espaço físico (cantina, novo restaurante, copiadora, etc), é que afixem na parede lembretes aos usuários, com dizeres do tipo "Gentileza não colocar suas cadeiras e/ou ficar parado sobre o piso tátil". #FicaADica  
Bóra compartilhar este post nas suas redes sociais... facebook, whatsapp, twitterlista de emails dos alunos, hehehe! =D Vamos lá? 
***Gostou do post? Comente no espaço abaixo! ***