Imagem

Imagem
(Crédito da foto: www.santoscity.com.br)

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Matemática para deficientes visuais_Introdução

Muito se fala de Educação Matemática, de técnicas de ensino de Matemática, de desenvolvimentos de jogos educativos para ensinar essa matéria que, segundo muitos estudantes, é osso... =P E você, que está lendo este blog: já parou para pensar como os deficientes visuais fazem para aprender Matemática? Oras, se para muitas das pessoas de visão normal, essa matéria já é considerada difícil... que diria para alguém que não consegue ver a lousa e o caderno?




(Crédito da imagem: [1])


Bom, primeiro vamos ver: como os cegos e portadores de baixa visão fazem para estudar?
Os portadores de visão subnormal são aquelas pessoas que, mesmo com óculos e lentes de contato, não conseguem enxergar bem. Daí a necessidade de recursos ópticos especiais, tais como lupas, telescópios, escrita com letras ampliadas, etc. Dependendo da doença ocular que os acometem, podem preferir recursos de áudio (matérias sendo gravadas em mídias de áudio, ou pessoas lendo para eles), já que há doenças oculares que fazem com que os olhos dessas pessoas cansem muito rápido com o esforço visual.
Já os cegos, para fins educacionais, são aquelas pessoas que não podem contar com visão residual como os indivíduos listados acima. Os cegos, além dos recursos de áudio descritos acima, valem-se do Alfabeto Braille para leitura e escrita além de necessitar de materiais educacionais que explorem a audição e o tato.
Falando em Alfabeto Braille: você o conhece?


(Crédito da figura: [2])



Crédito da figura:[3]

Tanto os cegos quanto os portadores de visão subnormal podem contar com ferramentas computacionais para utilizarem em seus estudos, tais como: computador adaptado com recursos de zoom (para ampliação, no caso de quem tem baixa visão) e computador com softwares leitores de telas úteis principalmente para as pessoas totalmente cegas. Esses softwares leem em voz alta tudo o que está escrito em uma tela de computador, ou tudo o que é digitado. Através de um sintetizador de voz e de um alto-falante, a pessoa deficiente visual pode interagir com a máquina.
Alguns exemplos de leitores de tela são: Jaws, Virtual Vision (para Windows), Orca (para Linux), além do Sistema Operacional Dosvox, que pode ser usado tanto em computadores com Windows ou Linux.


Crédito da foto: [4]

Ok, vimos como os deficientes visuais podem estudar... mas aposto que você, leitor(a), está ansioso(a) para ver como essas pessoas estudam MATEMÁTICA!!!! :-)
Tudo bem, não se desespere... é só acompanhar os posts que se seguem!!! ;-)



Quer ler mais? Clique nos links que se seguem!
Sistema Dosvox para cegos
Como o Dosvox foi criado?
Leitor de telas Jaws
Virtual Vision
Leitor de telas Orca
Instrumentos para se escrever em Braille

8 comentários:

  1. Adorei o Blog Débora!!! Acho que vocês deveriam divulgá-lo na UFLA para que as pessoas fiquem por dentro desse tema!

    Abraços!!!! Érika

    ResponderExcluir
  2. Muito bacana a iniciativa de vocês. Estou seguindo!

    ResponderExcluir
  3. Excepcional, certamente acrescentará algo em nossos conhecimentos, parabéns Débora!!! Aliás, a equipe...

    ResponderExcluir
  4. Oi Débora prabéns a você e a equipe....vocês deveriam continuar sim com as postagens mesmo com o término do trabalho e da disciplina. Até!

    ResponderExcluir
  5. O blog ficou muito legal...adorei o tema....
    que é uma coisa muito importante pra nossa vida..Parebens!

    ResponderExcluir
  6. oi débora aqui é o bruno desculpe a demora em visitar seu blog, ta show de bola as matérias, e esse cubo de rubik ai em braile eu achei bacana d+, parabéns pelo blog. nas férias vou ver se crio um blog ai a gente faz parceria, ou quem sabe futuramente ajudo vc a criar um layout arrojado pra ajudar a divulgar o blog.

    ResponderExcluir
  7. MASSA ESSe bLOG
    ESTÃO DE PARABENS !

    Wellington dimas !!

    ResponderExcluir
  8. Érika e Mileto,
    Realmente recebemos muitas sugestões - tanto de colegas quanto de professores e funcionários- para que continuássemos com o blog mesmo depois de encerrada a disciplina acadêmica na qual o blog foi criado como atividade avaliativa. Portanto, topamos a ideia e estamos indo em frente! :-) A ideia é tornar o blog um veículo de divulgação da Educação Inclusiva e das Tecnologias Assistivas aqui na UFLA... e, quem sabe, fora dela também? (Com o conceito de internet, as coisas não se limitam a barreiras geográficas, hahaha!)
    Um grande abraço! :-)

    ResponderExcluir