Imagem

Imagem
(Crédito da foto: www.santoscity.com.br)

sábado, 25 de fevereiro de 2012

Quer trabalhar com Tecnologia Assistiva? Olha uma chance legal aí!!!

Por: Débora Rossini

Oooopa!!! Você, que está lendo esta postagem, faz parte daquele grupo de pessoas que gostaria de trabalhar com Tecnologias Assistivas? (Isto é, tecnologias que visam a melhorar a qualidade de vida de pessoas com necessidades especiais?) Em caso positivo, acesse o Portal Nacional de Tecnologia Assistiva, no qual há um anúncio bem legal para pessoas que têm essa característica!!!

Trata-se de um processo seletivo para uma bolsa de capacitação institucional para projeto em Tecnologia Assistiva - oferecido por conceituada instituição de pesquisa da área de Tecnologia da Informação, em Campinas/SP. Segundo o anúncio, será oferecida bolsa de estudo durante um ano, sem vínculo empregatício, com possibilidade de extensão.

Tem vaga tanto para pessoas formadas em Ciência da Computação, Engenharias e cursos afins, quanto para indivíduos formados em cursos da área de saúde (Fisioterapia, Terapia Ocupacional, Enfermagem, Medicina, Educação Física, etc) quando da área artística (Artes Visuais, Fotografia), de Comunicação (Publicidade, Jornalismo, etc...) quanto de Educação. Ah, "peraí" que não acabou: tem mais áreas profissionais requisitadas para as vagas também!!! :-D

"-OBAAAA!!! QUERO SABER MAIS DETALHES!"- se você encaixa no perfil descrito no primeiro parágrafo deste texto, certamente está pensando assim, não é? Então, dê uma olhada no Portal Nacional de Tecnologia Assistiva e veja o anúncio completo: http://www.assistiva.org.br/noticia/005113-processo-seletivo-para-bolsa-de-capacitacao-institucional-para-projeto-em-tecnologia

Gostou? Então corra para enviar seu currículo para o endereço de e-mail indicado no site cujo link está acima... pois o prazo-limite é até 02 de março de 2012!!!

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012

Obaaa!!! Tecnologias Assistivas abordadas na Campus Party!!!!

Por: Débora Rossini

Ooooopa!!!! Como você, leitor, está "careca" de saber, o "Sopa" vive antenado no que se refere às Tecnologias Assistivas - que são maravilhas tecnológicas capazes de melhorar a qualidade de vida das pessoas que porventura tenham algum tipo de necessidade especial. E, como agora é época de um dos grandes eventos "geeks" anuais no Brasil - a Campus Party- , dei uma navegada na internet para ver o que está rolando no evento, acerca das novas tecnologias.

Fiquei feliz de ver que houve abordagens, sim, em relação às Tecnologias Assistivas!

Na área de Robótica, por exemplo, tiveram palestras como "Recuperação de pacientes através da Robótica e de Games" - na qual o palestrante Kléber de Oliveira Andrade fez uma apresentação acerca das pesquisas da área de Reabilitação Robótica, atrelada à utilização de jogos eletrônicos. Legal, não é? Uma reabilitação desse tipo, quando bem conduzida, motiva bastante os pacientes, de forma que eles sigam o tratamento de uma maneira mais divertida, aumentando a eficácia deste. Ora, ter um problema de saúde , seja ele crônico ou temporário, já dá um enorme desgaste emocional e psicológico para quem o possui, não é mesmo? Então, em vez daquelas sessões penoooosas de recuperação e de reabilitação... que tal uma forma lúdica de recuperação como a que foi abordada? :-) Sem dúvida, motiva mais ainda a pessoa a seguir com o tratamento...! :-) Principalmente quando se trata de crianças e adolescentes.

Outra palestra sobre a qual vi na internet e gostei foi "Robótica na Educação Inclusiva". Nela, o palestrante João Vilhete Viegas d'Abreu mostrou que há possibilidades de os projetos educacionais de Robótica - unindo a teoria e a prática- promoverem a inclusão das pessoas com necessidades educacionais especiais em atividades pedagógicas, desenvolvendo suas habilidades cognitivas.

(Para quem quiser ler todas as palestras sobre Robótica na Campus Party 2012 - bem como os respectivos slides de apresentação das mesmas- , clique aqui. )

Teve também um debate bem legal, sobre Acessibilidade na Web para pessoas com necessidades especiais. Os detalhes foram contados pela blogueira Lak Lobato - autora do blog "Desculpe, Não Ouvi!" - que participou do evento como palestrante. Está curioso(a) para saber mais? Oras, a própria Lak conta no blog dela, uê! Rerrerré! Deixe de preguiça e acesse o link: http://desculpenaoouvi.laklobato.com/index.php/2012/02/10/web-para-todos-na-campus-party/

E você, leitor? Você está participando do evento? (ao contrário da "Sopeira" que pilota este teclado e sabe da Campus Party apenas pela internet)? Se tiver mais alguma coisa interessante sobre as tecnologias assistivas, e quiser contar aqui no blog, use o espaço destinado aos comentários desta página! :-)

domingo, 5 de fevereiro de 2012

Síndrome de Irlen & Dificuldades de Aprendizagem... tem muito a ver!

Por: Débora Rossini - ATUALIZADO EM 10/03/2015

Você sabia que há pessoas com visão dada como normal, pelos oftalmologistas - mas que mesmo assim possuem uma visão funcional abaixo do esperado?

Isso mesmo!!! Em 1983, a psicóloga e pesquisadora americana Helen Irlen observou e estudou um fenômeno - hoje conhecido como Síndrome de Irlen (S.I.). No Brasil, entretanto, há apenas poucos anos que a S.I. é diagnosticada e tratada.

Bom, mas em que consiste esse distúrbio oftalmológico? É o seguinte: tem muita gente que, mesmo tendo 100% de acuidade visual (ou visão "20/20", na linguagem dos oftalmologistas), se queixa de intenso incômodo com a luminosidade, dificuldade de acompanhar objetos em movimento, dificuldade de concentração em atividades que requerem enorme esforço visual (como ler e estudar, por exemplo), entre outros sintomas. E muitas dessas pessoas que apresentam tal quadro clínico (mesmo tendo seus olhos anatomicamente normais) são pessoas que, mesmo sendo consideradas inteligentes, acabam infelizmente por ter baixo desempenho escolar!!! Na verdade, o problema da pessoa não está nos olhos em si, mas sim na área do cérebro responsável pelas funções visuais - e, assim, a pessoa percebe o mundo, digamos, com "mais luminosidade do que ele já tem"... daí o distúrbio de percepção visual. Muita gente que possui o problema relata que, ao ler, as letras ficam "dançando", "mexendo como uma sanfona", ou "que parece que tem um vento que fica soprando e tirando-as do devido lugar"; a intensidade desse efeito, claro, pode variar de um paciente para outro.

Em outras palavras, a Síndrome de Irlen é um distúrbio oftalmológico que se manifesta devido a alterações na capacidade de percepção visual pelo cérebro. O paciente apresenta sensibilidade a certas frequências luminosas do espectro eletromagnético, o que pode afetar sua qualidade de visão – e, consequentemente, sua qualidade de vida. Entre os sintomas apresentados, podemos enumerar: fotofobia excessiva; sensação de que as letras em um papel impresso (sobretudo se for de cor branca) tremem,vibram, pulsam; dificuldades de concentração ao ler e/ou estudar; notas escolares/acadêmicas muito baixas, embora a pessoa demonstre sinais de inteligência normal ou elevada em relação à média; leitura lenta e segmentada; cansaço excessivo e sonolência; dificuldades de percepção de movimento, profundidade e campo visual (o que traz, por exemplo, limitações para conduzir veículos) ; ansiedade e nervosismo; baixa autoestima; em alguns pacientes, podem haver também sintomas depressivos.

(Obs.: é claro que pode acontecer de um paciente apresentar S.I. em comorbidade com outros distúrbios de visão - tais como miopia, astigmatismo, etc- ou junto com outros distúrbios de aprendizagem, tais como Dislexia, por exemplo. Neste último caso, o tratamento é feito de forma multidisciplinar, combinando o tratamento oftalmológico de S.I. com o tratamento psicopedagógico/fonoaudiológico para pacientes disléxicos. Cada caso é um caso, ok?) 

A Síndrome de Irlen afeta cerca de 15% da população em geral. Normalmente, os casos diagnosticados são de pessoas que já nasceram com esse distúrbio, que é de origem genética; entretanto, há na literatura médica casos de pessoas que adquirem os sintomas da Síndrome de Irlen em alguma fase da vida (como, por exemplo, pessoas que foram vítimas de concussão cerebral ou traumatismo craniano). Muitas pessoas possuem as características da Síndrome de Irlen e não sabem – mesmo já adultas!! 
 

Uma vez que o diagnóstico da Síndrome de Irlen é confirmado, o tratamento adequado baseia-se no seguinte procedimento: uso de lâminas coloridas especiais a serem colocadas em cima do texto impresso em papel branco a ser lido (de forma que o fundo colorido dê maior conforto visual ao paciente) uso de papeis coloridos e/ou reciclados para escrever. Em casos mais severos, esses recursos certamente serão usados em associação com o uso de óculos com filtros apropriados, prescritos por oftalmologista especializado em Síndrome de Irlen , e que bloqueiam as frequências do espectro luminoso que causam-lhe fotossensibilidade ocular à luz.
Se você ou algum familiar possui alguma(s) das características relatadas acima, é importante que procure o diagnóstico correto e tratamento adequado, a fim de dar uma "turbinada" na qualidade de vida! ;-) Imagine só: a pessoa inteligente ser considerada "preguiçosa" injustamente, principalmente nos estudos, quando na verdade a pessoa está é "lutando" com seu organismo para tentar conseguir ter um desempenho satisfatório na escola, vestibular ou faculdade. Chato, não é? Quando o paciente é diagnosticado e tratado adequadamente, a qualidade de vida do paciente aumenta muito! :-)

Em maio de 2015, vai ter um evento bastante esclarecedor sobre o assunto. Será ministrado por dois médicos oftalmologistas de renome - Drª Márcia Guimarães e Dr. Ricardo Guimarães. No site oficial do evento, vem todas as informações acerca da organização, realização, inscrições, etc. Navegue à vontade! ;-)

Só para facilitar a vida de quem ficou interessado, seguem-se algumas dicas:

Público-alvo:

--Profissionais de Saúde (Médicos Oftalmologistas, Neuropsiquiatras, Neurologistas, Fonoaudiólogos, Ortoptistas, Psicólogos, Psicopedagogos, Terapeutas Ocupacionais, Fisioterapeutas e outros) ;
--Profissionais de Educação (Especialistas em educação e aprendizagem, Orientadores Educacionais, Pedagogos, Professores, Gestores) ;
--pais de estudantes com dificuldades de aprendizagem.

O objetivo do Curso é desmistificar conceitos sobre visão e aprendizagem, incorporar novos conhecimentos disponibilizados pelas Neurociências, dando suporte a profissionais de saúde e educação


Data do evento:
Acontecerá entre os dias 20 e 23 de Maio de 2015, em Belo Horizonte. Mais informações: (31)3290-2009, por e-mail fundacao@holhos.com.br , ou pelo site www.fundacaoholhos.com.br


Quer ler mais sobre a Síndrome de Irlen? Clique em um dos links abaixo:

http://bluelogs.net/drexplica/artigos/visao-aprendizagem-e-a-sindrome-de-irlen/
http://www.dislexiadeleitura.com.br/outros-artigos.php

E se você domina a leitura em Inglês, acesse o site do Instituto Irlen, que fica nos Estados Unidos:
http://irlen.com/

Boa leitura!!! :-)

sábado, 4 de fevereiro de 2012

Desafios & Superações de quem tem Deficiência Visual

Por: Débora Rossini

Ooooopa!!! :-D Navegando pela internet afora, achei um texto muito legal no blog "O Capítulo", escrito pelo jornalista Milson Veloso. Ele é intitulado "Um mar de Escuridão", e aborda os desafios e superações de quem se torna deficiente visual.

Você - que NÃO é e nem NUNCA foi deficiente visual- já parou para pensar o que rola na cabeça de alguém que perde a visão e tem de aprender a se adaptar à sua nova condição... bem como ter de enfrentar uma vida repleta de desafios...? Se você se interessou por tais ideias, veja o texto, no site original, no link: http://ocapitulo.blogspot.com/2009/02/um-mar-de-escuridao.html

Boa leitura! :-)