Imagem

Imagem
(Crédito da foto: www.santoscity.com.br)

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

DICAS PARA TAMBÉM SER UM BLOGUEIRO!!!

 
Quer também ter o seu próprio blog, relativo às questões da Inclusão e Acessibilidade, mas não sabe como começar? O "Sopa" te ensina!!!! :-)

Por: Débora Rossini

Certo dia, eu estava trocando mensagens com uma leitora da minha fanpage no Facebook ("Driblando e Vencendo a Síndrome de Irlen"), e ela relatava, no mural da minha página, do pouco conhecimento das pessoas acerca do distúrbio oftalmológico denominado Síndrome de Irlen - e da "luta" dela em relação a garantir os direitos da filha dela na escola, que possui o referido distúrbio.

Sugeri-lhe, então, que ela fizesse como muitas mães/pais ou pacientes de crianças e adolescentes que possuem alguma necessidade especial: criasse um blog, de caráter informativo, que pudesse não só servir como "repositório" de informações que pudessem ajudar professores e administradores escolares, como também servir de espaço virtual para compartilhamento de ideias. A leitora pareceu achar a ideia interessante - mas alegou ter dificuldades em iniciar uma tarefa deste tipo.

Talvez existam por aí diversas pessoas na mesma situação, não? Afinal, esse negócio de ajudar na disseminação de informações sobre um determinado tema de interesse público ajuda muita gente. Eu mesma já aprendi muita coisa sobre deficiências visuais, auditivas, locomotoras e outras através de blogs escritos por pessoas que possuem esses quadros clínicos. Muita gente que, embora não seja profissional da área de Saúde ou de Educação, têm muita história para contar (sem tirar o mérito dos profissionais citados, rerrerré!!!), devido às suas vivências , experiências e sensações diante do fato de possuírem limitações - paralelas, claro, a diversas habilidades que lhes são peculiares.

Aí fica a grande pergunta que deve estar passando na cabeça de muita gente: "-Quero começar um blog, de cunho informativo, acerca de um determinado tipo de deficiência / necessidade especial, mas não sei como começar". 
 
Relaxa, meu amigo! :-) Seguem-se superdicas que podem lhe auxiliar:

1- Os pontos principais que, certamente serão abordados pelo blog, serão: a) O quadro clínico do tipo de deficiência relatada; b) Experiências pessoais (consultas médicas, convivência social com pessoas com e sem deficiência, vida escolar, acadêmica ou trabalho; c) Dicas que podem facilitar a vida de pessoas com o mesmo tipo de deficiência; d) Impressões pessoais acerca dos fatos listados nos itens anteriores. Para facilitar a localização dos temas das postagens pelos leitores, crie "marcadores" - que são uma espécie de divisão do blog em seções temáticas (navegue no canto direito da página deste blog e veja, na prática, como eles funcionam).

2- Se você não quer se expor, contando sua vida pessoal e chamando a atenção para sua pessoa, pode fazer o seguinte: narrar as suas experiências em terceira pessoa, dizendo "ele", "a pessoa com deficiência", em vez de "eu". Assim, dá para narrar um tantão de coisas interessantes sem se expor, se assim o desejar. 
 
3- Se você, pelo contrário, não se importa em se colocar como o protagonista das "peripécias de uma pessoa com deficiência" (ou pai ou mãe de uma), tudo bem. Mas tome cuidado em NÃO ficar expondo demaaaaaais sua vida pessoal ali (tipo: em que escola você ou seu filho estuda, em que local você trabalha, nome completo, nomes de familiares, todos os "hobbies" que você curte, locais que gosta de frequentar, etc). Já vi diversos blogueiros fazendo isso, e... cá pra nós, não acho isso legal, pois pode despertar a atenção de internautas mal-intencionados que não sejam apreciadores propriamente ditos do blog - mas sim pessoas que ficam de olho em informações dos outros, para práticas ilícitas. A internet é algo bem legal, mas tem lá seus perigos... tenha uma certa dose de malícia e fique de olho!!! ;-) Veja se o que você vai escrever realmente necessita ser dito ali - e tome cuidado com a FORMA que você coloca a informação na rede... ;-) Resumindo: conte o que realmente seja pertinente em um espaço público como a internet, e não todas as particularidades de sua vida íntima! Publicar algo na rede é o mesmo que discursar num palanque virtual. Pense nisso!!!!!

4- Blog exige dedicação. Encontre temas interessantes para ir "alimentando" a página regularmente. Procure se informar de blogs ou sites com temas semelhantes ao seu, e mantenha contato com os seus autores. Tipo: deixe um comentário lá, sempre tendo a ver alguma postagem que o autor fez... aí se ele interessar pela sua página e se ele gostar de uma determinada postagem, vai comentar na sua página também... ;-) Atenção: nada de "spam", viu? Ou seja: nada de aproveitar o espaço destinado a comentários na página alheia só para deixar o link da sua página e "nada mais". É considerado pouco simpático, entende? ;-)

5- Nada de ficar copiando assuntos pertinentes, de outros blogs ou sites. PLÁGIO É CRIME! Tente fazer o SEU diferencial, com os SEUS textos!!! Afinal, ponha-se no lugar de outro blogueiro: é "duro" gastar um tempão elaborando e digitando textos, para vir um outro "folgado" que quer ser blogueiro mas tem preguiça de escrever e... tal como uma espécie de "parasita" (risos!!!) só recorta o conteúdo "prontinho" e cola na página dele... aaafff...! Para copiar um texto de outro lugar, É OBRIGATÓRIO citar a fonte original, dando créditos ao autor... e,mesmo assim, procure obter AUTORIZAÇÃO dele(a), para evitar problemas com as questões dos direitos autorais. O mesmo vale para reprodução de fotos de outros sites.
 
Bom, mas se mesmo assim você achou MUITO LEGAL um texto disponível em outra página da internet e quer divulgá-lo (já fiz muito isso aqui no "Sopa"), faça o seguinte: que tal escrever uma resenha sobre o mesmo, como uma espécie de "convite" para a pessoa ler o texto original ? (E, em vez de copiar o texto em sua página, coloque o link, de forma que a pessoa acesse o site original para ler... isso evita "roubar" leitores da página original; pelo contrário, aumenta o número de visitantes delas; muitos blogueiros já demonstraram gostar da divulgação dessa maneira). Veja um exemplo desse tipo de resenha aqui. 

6- Se você tem perfil em redes sociais (Facebook, Twitter, etc), use-os para divulgar os links para seu blog, para as novas postagens que você fizer - bem como discutir assuntos pertinentes à temática dele. Ou então, se não quiser usar seu perfil pessoal para isso, crie um só para o blog... O perfil do Facebook deste blog, por exemplo, é o "Sopa de Números". Dá uma olhada lá!!! :-)

7-Se você dispõe de pouco tempo para escrever - ou então acha que não leva "jeito" para escrever textos longos , que tal se, em vez de blog, você construísse uma "fanpage" no Facebook? Uma fanpage é uma página temática que você cria, e vai alimentando-a sempre que tiver alguma ideia nova! Funciona como um "mini-blog". Conforme o nome diz, as pessoas que possuem conta no Facebook que veem e acham legal a página (ou seja, "fãs") clicam no botão "Curtir" que aparece nela. Uma vez feito isso, sempre que é publicada alguma atualização, elas recebem-na automaticamente, no "feed de notícias" dos perfis delas no FB.

8- A diferença de uma fanpage para um blog é que, nela, podem-se escrever textos mais enxutos e concisos, no "ato" em que você tem a ideia (isto é, desde que você tenha conexão à internet, rerrerré!) É mais fácil de divulgar e ter seguidores, pois o FB dispõe de ferramentas "prontas" de compartilhamento - e, como hoje em dia quase todo mundo que conhecemos tem conta pessoal no Facebook, fica muito mais fácil de uma postagem sua se propagar rapidinho entre leitores, tornando-se um "viral". Também, no Facebook, as pessoas parecem se sentir mais à vontade para fazer comentários que num blog (pelo menos, por minha experiência, noto isso; mas ainda não formulei uma ideia que explique o porquê. Quem tiver uma resposta ou uma outra opinião, por gentileza se expresse? Desde já, obrigada!). 
No Facebook, devido às ferramentas de busca dele, fica muito mais fácil localizar pessoas e instituições que porventura interessem pelo tema sobre o qual você escreve. Já num blog, essa tarefa dá um pouco mais de "trabalho" - pois você tem de fazer, "por fora do ambiente do blog", os contatos de divulgação (por e-mail, por perfis em redes sociais, por contatos com outros blogueiros), nos quais você tem de fazer o contato com quem lhe interesse escrevendo mensagens completas em e-mails ou seções de comentários (em vez de, com um simples clique, garantir uma "fatia" da divulgação, tal como na fanpage... com ela, basta entrar no perfil de um potencial leitor, clicar em "curtir" em algo que ele escreveu, e... o potencial leitor já vai saber que você existe!!!) 
 
Uma fanpage permite, portanto, uma propagação mais rápida , mais imediata, do conteúdo. Porém, elas têm o risco de ter vida mais curta - ou seja, enquanto a rede social que a hospeda for sucesso entre os internautas. Se ela começa a perder adeptos (como o caso do Orkut, que já teve seus tempos de sucesso e depois "caiu", perdendo espaço para o Facebook e outras), aí, já viu... :-( A não ser que você faça backup da página, e, quando uma nova rede social for a "bola da vez", você a reconstrua no novo espaço virtual copiando as informações... mas mesmo assim, quem garante que os recursos e ferramentas da outra rede serão os mesmos, a fim de permitir uma página criada no mesmo estilo... ? Hãããã...?) Os blogs, pelo contrário, são algo que vêm durando há muito tempo - e pelo visto, prometem ter "vida longa" ainda, tais como os bons e "velhos" e-mails. Desde o início da década passada, quando eu ainda nem manjava direito de computadores, eu já ouvia falar nos "tais de blogs" - que na época ainda eram encarados como "diários virtuais". Ou seja, blog dá um pouco mais de trabalho, mas promete ter vida muito mais loooongaaa!!! ;-)
Veja um exemplo de fanpage aqui.

9- Mais dicas para blogueiros iniciantes - o Google tá repleto delas, sobretudo em relação à parte técnica da "coisa": técnicas de SEO (para facilitar a aparição nos mecanismos de busca na internet), segurança computacional, dicas de parcerias com outros blogueiros, etc. Digite estes termos de busca, e ... dê uma olhada lá!!! :-) 
 
E então? Gostou das dicas dadas? Comente abaixo!!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário