Imagem

Imagem
(Crédito da foto: www.santoscity.com.br)

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2017

O FENÔMENO DO YOU TUBE: "CARECA TV"

Por: Débora Rossini

''E aí, carecas e cabeludos!!! Tudo certo???"
Com esse cumprimento, Lorena Reginato, agora com 13 anos, saúda os seguidores nos vídeos do seu canal no You Tube, chamado ''Careca TV". 

Resultado de imagem para lorena reginato careca tv
[Descrição da foto: Lorena Reginato, diante do computador, fazendo pose e sorrindo. Créditos: Renata Marconi, do site G1 - ver link aqui.

E por que este nome para o canal? 

Para quem não conhece a história da Lorena, vamos lá: ela sempre quis ter um canal no You Tube, para falar de coisas de que gosta: brincadeiras, games, esportes...enfim, o que qualquer pré-adolescente curte. Porém, lá pelos 11/12 anos, a garota de Jaú/SP recebeu o diagnóstico de câncer no cérebro. Ela foi operada, e fez sessões de quimioterapia (daí o fato de ela ter perdido os cabelos). Como sequelas do câncer, ela teve a fala e as funções motoras bastante afetadas, e perdeu a capacidade de andar.

Por diversão, 
 Lorena resolveu por seu sonho em prática - enquanto ainda se dividia entre as viagens para fazer as sessões de quimioterapia e a frequência à escola: criou um canal no You Tube, ao qual denominou Careca TV , o qual a irmã mais velha lhe ajuda a administrar. Adorei ver os vídeos!!! 
Considerando que foi feito por uma menina pré-adolescente, cujo público-alvo a princípio é o público infanto-juvenil da mesma idade, curti pra caramba! Dá para se divertir de uma maneira sadia com os vídeos da Lorena... (afinal, quantas meninas de 12/13 anos já publicam coisas que, a meu ver, seriam impróprias para a idade delas, mas com a ânsia de ganharam likes e mais likes? Aff... ) Então, justamente pelo fato de a Lorena não ter ''entrado nessa" e feito vídeos adequados à sua faixa etária, ganhou, então, meu ''joinha", Lorena!!! ;-)

Sem contar que, à medida em que ela fala de assuntos diversificados em seus vídeos, pertinentes a uma menina de sua idade, ela acaba passando para as outras crianças que ela é uma menina como qualquer outra... apesar de não andar, não ter cabelo e ter dificuldades na fala, ela gosta das mesmas coisas que as outras crianças gostam... e que, mesmo apesar das dificuldades, consegue manter o alto-astral lá em cima!!! #PromovendoAInclusão


Demonstrando ser uma garota bem-resolvida com o desafio de saúde que enfrenta (bem como a aparência e condições físicas), a garota fala não só da sua rotina de cuidados com a saúde e de sua vida escolar, mas também de brincadeiras, jogos, e outros tipos de entretenimento que um(a) pré-adolescente da sua idade curte. De uma forma leve e descontraída, ela trata com bom humor o fato de não possuir cabelos e ter as sequelas motoras e de fala - mas também, quando precisa falar ''sério", ela fala: quando viu caso de internautas fazendo deboche de gente com câncer, ela publicou um vídeo no qual diz mais ou menos assim: "A gente que tem câncer não tem uma vida nada fácil, mas a gente procura, apesar de tudo, manter o bom humor e a cabeça erguida. Por isso que é errado as pessoas acharem que , só porque a gente aparece alegre e sorrindo no vídeo, é porque supostamente não tá sofrendo... a gente 'rala', sim... no entanto, ter otimismo é sempre fundamental" - e, depois diz algo mais ou menos assim ao público: "[Para esse pessoal que ironiza, dizendo que também quer ter câncer] Espero que vocês nunca, nunca tenham de passar por esse tipo de experiência, pois não é fácil". Isto porque, da mesma forma que a Lorena possui admiradores, possui também os chamados ''haters", que infelizmente dedicam seu tempo a desmerecer seu trabalho e até tentar prejudicá-la, como quando seu site foi hackeado logo após uma reportagem no Fantástico sobre a menina ser exibida. 

Mas a menina, com apoio da sua família, de seus amigos e até de outros YouTubers, não se deixou abalar. Fez imediatamente outra conta idêntica no You Tube, reconstruiu o canal e reconquistou seus seguidores (e ainda ganhou novos!!!). Participou também de inúmeros programas de televisão - como o do Raul Gil e o do Danilo Gentili - e escreveu um livro, chamado ''O Sonho de Lorena", no qual ela conta sua história. Ah, e no último sábado ela foi, novamente, ao programa do Raul Gil!!! Vejam o vídeo aqui neste link

E é justamente esse bom humor - além, claro , de uma família que a superapoia e amigos que a curtem de montão - é que, segundo sua oncologista, ajudou no fato de o tratamento ser bem-sucedido. Segundo a oncologista em uma (das inúmeras!) reportagens que andei vendo pela internet afora, muitos efeitos colaterais gravíssimos em pacientes com câncer cerebral mostraram-se um pouco mais brandos na Lorena - isso mostra que, sem dúvida, o emocional conta muito, ao recuperar-se de uma doença, não é verdade???

Uma coisa que gostei MUITO de ler, em uma reportagem feita pelo portal G1, que a Lorena teve o maior carinho dos colegas e professores, durante o tempo em que ela estava fazendo quimioterapia.  Os colegas não só ajudavam-na nas tarefas escolares e em companhia durante o recreio, mas também os professores faziam o possível para colaborar. O professor de Educação Física, sabendo que a Lorena gostava de esportes mesmo antes da doença, adaptava as aulas de educação física para que ela, como cadeirante, pudesse participar também!!! Vejam esta reportagem, cujo link se segue, até o final. OLHA A INCLUSÃO AÍ, GENTE!!! CURTI!!!  
Se bem que, em um post do Facebook, a Lorena já tinha dito que teve uma fase em que ela perdeu amigos, quando ela ficou doente. Mas a gente pode perceber quem são os verdadeiros amigos de verdade, quando ''estão juntos" numa fase difícil da pessoa, né? Olhem quantos amigos ela ganhou depois disso... e a vida é assim mesmo! ;-)  


Recentemente, ela publicou em seus canais (e a mídia repercutiu) que ela foi curada do câncer, propriamente dito, recebendo alta da quimioterapia. Porém, o que vem causando polêmica em alguns internautas nas redes sociais é o fato de ela - cuja família não possui carro - desejar ter um veículo, e estar fazendo vaquinha para adquirir um - sob o argumento de que é para ajudar em seu tratamento fisioterápico (para voltar a andar e movimentar os membros adequadamente) e fonoaudiológico (para vencer as dificuldades de fala) - que são sequelas do câncer que teve. Em sua página Careca TV no facebook, nas seções destinadas a comentários, há internautas a favor, há internautas contra, e internautas que colocam isso em dúvida.


Bom, gente, minha ideia aqui neste post não é discutir se ela está certa ou errada em desejar o carro para tal finalidade e fazer vaquinha para isso (e muito menos discutir a veracidade do fato). Mas, vamos analisar do ponto de vista de muitas pessoas com limitações físicas: CARRO PODE SER CONSIDERADO UM RECURSO ASSISTIVO PARA PESSOAS COM DEFICIÊNCIA? SIM!!!! É compreensível, SIM, a iniciativa de uma pessoa com deficiência física (qualquer uma!!!) comprar um CARRO para a finalidade descrita!!! Vejam só:

Primeiramente: Quem conhece o canal deve pensar: ''oras, mas ela está curada". Não é bem assim, gente. Ela recebeu ''alta'' da quimioterapia - o que foi amplamente divulgado pela mídia - mas ela continua com as SEQUELAS do câncer, já que o tumor foi no cérebro... Ou seja, ela está sem andar, com limitações motoras e na fala, tudo isso por conta do câncer que teve. E ela faz fisioterapia, fonoaudiologia, dentre outros tratamentos para recuperar o máximo possível de funcionalidades que ela tinha antes de ficar doente!

Logo, a Lorena é cadeirante. E, como sabemos, a acessibilidade nas ruas é PÉSSIMA PARA CADEIRANTES - que, tocando a cadeira, levam muuuito mais tempo para se deslocar na rua que um ''andante".

E o transporte público costuma ser PÉSSIMO no que refere a acessibilidade para cadeirantes!!! Tem motorista apressado que, quando vê cadeirante no ponto, evita até parar, e passa direto com o ônibus, sob a mentalidade de que ''atrasa a viagem". Ou, mesmo, não sabem operar direito o elevador do ônibus -isso quando o elevador não está estragado!!!

E, como se não bastasse,  ela precisa frequentemente de viajar até alguma cidade próxima para fazer tratamentos, visto que ela mora em um município do interior de seu estado. Segundo ela, muitas vezes depende da carona e boa vontade de amigos para fazer o transporte (certamente teve dificuldades, ou enfrenta burocracia, para conseguir o transporte gratuito na ambulância do SUS, no chamado Tratamento Fora de Domicílio, ou TFD -para os inúmeros tratamentos que ela ainda afirma fazer.).

Perguntem a vários cadeirantes adultos sobre a falta de acessibilidade para cadeirantes, e a primeira coisa que eles procuram fazer, assim que podem, é comprar um carro adaptado!!!

No caso da Lorena, como é de menor, claro que não vai precisar das adaptações, pois alguém da família é que irá dirigir. Mas, sem dúvida, o carro ajuda muito... ou vamos esperar que o mundo torne-se acessível a cadeirantes, tanto arquitetonicamente quanto atitudinalmente, ou que as solicitações pra TFD sejam atendidas ''num passe de mágica", para só então a Lorena (ou qualquer pessoa nas condições dela) fazer reabilitação motora e de fala?? Manjaram? ;-)

Porém, é importante saber que existem diversos benefícios e descontos para a compra de carros por pessoas com deficiência, MESMO QUE ELAS NÃO SEJAM CONDUTORAS DO CARRO. Isto é garantido por leis que asseguram a inclusão das pessoas com deficiência! Vejam , nos hiperlinks que se seguem, um pouco mais sobre tais benefícios (tais como isenção de impostos e desconto na compra do carro), e como adquiri-los.


Quer saber mais sobre a Lorena e seu canal? Acesse a fanpage dela no facebook, cujo link se segue! =) 

Nenhum comentário:

Postar um comentário