Imagem

Imagem
(Crédito da foto: www.santoscity.com.br)

quinta-feira, 17 de março de 2011

Surdos Oralizados: Quem são eles?

Ooooopa!!! Olha aqui o “Plantão 'Sopa'” mais uma vez, descobrindo coisa boa na web!!! Desta vez, o “cardápio” sugerido pelos Sopeiros é o site Acessibilidade na Prática, com um texto muito legal e esclarecedor sobre os Surdos Oralizados:
http://acessibilidadenapratica.blogspot.com/2011/03/surdos-oralizados.html

O texto foi escrito pela blogueira Lak Lobato, que é autora do blog “Desculpe, não Ouvi” (cujo link está no canto direito desta página). Ela faz parte do grupo que é definido como “Surdos Oralizados”. Bom, mas aposto que você já está se roendo de curiosidade e se perguntando quem são esses indivíduos... rerrerré!!!

Bom, para começo de conversa, definem-se como surdas oralizadas aquelas pessoas que possuem perda auditiva profunda – e que não usam a LIBRAS- Linguagem Brasileira de Sinais para atender às suas necessidades de comunicação. Em vez disso, para entenderem o que os interlocutores dizem, fazem a chamada leitura labial/orofacial, e costumam utilizar recursos de amplificação sonora (como o Implante Coclear, por exemplo) para auxiliar na captação dos sons. Para dirigirem a palavra ao interlocutor, eles falam (muitos tem um sotaque característico, visto que eles treinam a fala através de técnicas especializadas de fonoterapia , já que têm pouco ou nenhum feedback sonoro).

E se você quiser saber mais sobre os Surdos Oralizados, aproveite e veja também:
http://desculpenaoouvi.laklobato.com/index.php/2009/06/30/surdos-oralizados/

Já os surdos usuários de Libras são definidos como “surdos sinalizados”. Exemplo: no post que publicamos, intitulado "Dê um turbo em sua vida social: aprenda LIBRAS"(01/03/ 2011) os surdos a que referimos no texto são sinalizados.

Ah, rapidinho aqui: as pessoas que usam aparelhos auditivos de amplificação, e que possuem perda auditiva leve, são definidas como “deficientes auditivos”, ok?

É importante o esclarecimento das diferenças entre essas três classificações, uma vez que, dentre os próprios surdos/deficientes auditivos, é feita essa distinção. Isto porque, uma vez que possuem métodos de comunicação distintos, acabam por ter necessidades específicas em relação ao processo de comunicação, de recepção de informações … e acabam até mesmo por possuir manifestações culturais diferentes. Espera aí... Manifestações culturais? Isso mesmo, leitor do Sopa: existe a chamada “Cultura Surda”! Mais adiante postaremos um texto sobre isto. Caso você esteja curiosíssimo para saber sobre a Cultura Surda, dê uma “googlada” aí, hehehe! Aí é bom que, quando você for ler o post que estamos preparando sobre o tema, você ja´vai ter conhecimento prévio para ajudar a digerir as ideias... e, claro, para deixar seu comentário na nossa página! Rerrerré!!!

Boa leitura! :-)

2 comentários:

  1. Olá Amig@ do Sopa,
    Gostaria que vocês dessem uma força para a comunidade Surda e divulgassem no blog o abaixo-assinado em defesa do INES...
    Acho justo o abaixo-assinado... Pois, o INES faz um excelente trabalho na formação de pessoas surdas. É uma escola de qualidade e tradição na educação de surdos. Pergunto: é justo, em nome de uma política de inclusão acabar com um trabalho qualificado? Tal política restringe a Libras para a sala de recursos multifuncionais, tem dificuldade de formar professores e desvaloriza as experiências exitosas.

    Defendo uma inclusão ao inverso no INES (como em todas as unidades especializadas na educação de surdos), abrindo para a matrícula de ouvintes. Não simplesmente acabar com o ensino fundamental e médio, como ameaçam!

    --
    Amigos(as),
    Acabei de ler e assinar este abaixo-assinado online: «Em defesa da Educação de Surdos no INES»
    http://www.peticaopublica.com.br/PeticaoVer.aspx?pi=LutaINES
    Pessoalmente, concordo com este abaixo-assinado e acho que você também pode concordar.

    Assine o abaixo-assinado e divulgue para seus contatos.

    --

    Ab!
    Sales.

    ResponderExcluir
  2. "Tranquilo", Sales! :-) O "Sopa" já deu uma força! Abraços!

    ResponderExcluir