Imagem

Imagem
(Crédito da foto: www.santoscity.com.br)

segunda-feira, 11 de julho de 2011

Aulas adaptadas para surdos...oralizados!

Por: Débora Rossini

Muitas vezes, quando é abordada a questão de aulas adaptadas para atender às necessidades dos estudantes surdos, frequentemente vem à nossa cabeça a presença de intérpretes de LIBRAS em sala de aula. Certo?

Bom, mais ou menos... sabe por que?

É que, conforme já foi dito em outros posts, há uma grande diversidade entre os surdos! Tem aqueles que são usuários de LIBRAS (pelo fato de dispositivos de amplificação sonora não serem eficientes para ajudar-lhes na percepção de sons) , e tem aqueles que conseguem, de algum modo, beneficiar-se com a utilização de aparelhos de amplificação sonora individual ou implantes cocleares - de tal forma que sejam capazes de discriminar sons (ainda que parcialmente) e falar (mesmo que com uma dicção diferente da de quem ouve normalmente). O primeiro grupo é denominado de "surdos sinalizados", e, o segundo, de "surdos oralizados".

Mas isso não significa que as tecnologias de amplificação sonora sejam capazes de, por si sós, resolver e "curar" o problema dos surdos oralizados!!! Há necessidade, sim, de algumas adaptações no modo de conduzir as aulas, em uma classe que contenha alguém com tal perfil.


Então, agora você deve estar se perguntando:
"-Xiiiii, então como é que deve se proceder -principalmente em instituições de ensino- para atender da melhor maneira possível um surdo... oralizado?"

Relaxe!!! :-) Lá no blog "Desculpe, não ouvi!", da Lak Lobato, veio um post bem legal explicando sobre isso. Quer ver? Lá vai o link:
http://desculpenaoouvi.laklobato.com/index.php/2011/07/11/aulas-adaptadas/

Boa leitura!!! :-)

Nenhum comentário:

Postar um comentário